segunda-feira, 1 de maio de 2017

Índios ficam feridos no Maranhão após ataque.

Segundo populares, foram 13 feridos.  Entre estes: três em estado grave e um com lesões gravíssimas nas mãos e nos joelhos. 


O ataque, que foi notícias nas principais manchetes, ocorreu no Povoado das Bahias, na cidade de Viana, no Estado do Maranhão.



De acordo com indígenas, o ataque ocorreu domingo (30). 
O território reivindicado pelo povo Gamela, não encontra-se demarcado pela Funai (Fundação Nacional do Índio).

Um deles, chamado de Carejo, foi baleado na cabeça e sofreu lesões nos dedos da mão. O citado e outros quatros tiveram que ser deslocados para o hospital Socorrão 2, localizado em São Luis (MA). Aquele (Carejo) veio a receber alta, entretanto, outros três ainda permanecem internados.
Outros indígenas foram feridos com cortes de facão pelo corpo e foram atingidos em Viana e cidades vizinhas.
"O grupo estava armado com espingardas e revólveres. Parece que tudo já estava programado para o ataque [...]. Hoje de manhã o boato na região é de que eles voltariam para invadir uma aldeia que foi construída depois da retomada", disse Carejo.

O ataque está sob investigação. O executivo maranhense, governador Flávio Dino, declarou nota e afirmou pelo Twitter que as autoridades policiais já estão mobilizadas para assim prender os
responsáveis.

Segundo a Comissão Pastoral da Terra do Maranhão (CTP-MA), em 2016 foram registrados cerca de 196 casos como esse, onde vigora violência, ameaças e mortes.