quarta-feira, 28 de junho de 2017

A Descrença da Classe Política por Roseana Sarney




Apesar de alguns indícios de que Roseana poderia se candidatar ao Governo do Estado em 2018, existe certa descrença na classe política em relação à ex-governadora. Em conversas informais e até mesmo de forma pública, a grande maioria descarta o nome da peemedebista.


A entrevista do presidente interino da Assembleia, Othelino Neto, ao classificar de “aventura” candidatura de Roseana, reflete um pouco o sentimento tanto de governistas como da oposição. A filha de Sarney está em baixa, seu grupo político desunido e até mesmo o cenário nacional é desfavorável, além disso, Flávio Dino atingiu nível confiável de aprovação da sua gestão para à reeleição.



Roseana não sabe lidar com as derrotas, portanto, não gostaria de ser humilhada nas urnas e o resultado da pesquisa Escutec foi um balde de água fria. Mesmo manipulado, o levantamento não mostrou grande diferença em relação ao governador. A princesinha da Odebrecht esperava pelo menos mais 50% das intenções de voto.



Os próprios aliados já apostam até mesmo na sua total distância ao pleito em 2018, como ocorreu em 2014, quando Roseana não moveu uma pedra em favor de Lobão Filho.



Dentro do PMDB outros nomes são avaliados, a dificuldade agora é aparar as arestas existentes entre as mais diversas correntes no partido aqui no Maranhão para tentar chegar no próximo ano com um nome capaz, ao menos, de puxar votos para os candidatos ao Senado, Câmara e Assembleia.
Fonte: Marrapa.com