Disputa pela sucessão de Janot deve apontar Nicolao Dino o mais votado


O recente episódio que envolveu o presidente do TSE, ministro Gilmar Mendes, e o sub-procurador Geral Eleitoral, Nicolao Dino, durante a votação da cassação do presidente Michel Temer, ao contrário do que muitos divulgaram, fortaleceu o irmão do governador Flávio Dino junto aos procuradores. Ele deve ser o candidato à sucessão de Rodrigo Janot mais votado agora no final de junho.

Nicolao Dino é o escolhido do próprio Janot para lhe suceder. A Associação Nacional dos Procuradores da República emitiu uma nota em apoio ao irmão do governador do Maranhão e de repúdio ao ministro Gilmar Mendes.
Dino saiu fortalecido por um lado, mas perdeu a oportunidade de ter o seu nome escolhido na lista tríplice dos mais votados pelo presidente Temer. Desde o período de Lula que a escolha sempre recaiu no mais votado, assim como na gestão e meia da presidente Dilma Rousseff.
Mas isto não significar dizer que o presidente Mhichel Temer esteja na obrigação de escolher o mais votado. Ele pode fazer como o governador Flávio Dino que escolheu como procurador Geral do MP o segundo mais votado.
O ex-senador José Sarney já havia pedido ao presidente Temer que não escolha Nicolao Dino se ele for o mais votado, temendo que o nome de Roseana Sarney volte para o clube da Lava Jato por indicação de Dino.
Sarney teve peso na votação que manteve o presidente da República no cargo, através do voto do ministro Napoleão Nunes Maia Filho.


Estão inscritos para a eleição interna como candidatos Nicolao Dino, Ela Wiecko, Mario Bonsaglia, Raquel Dodge, Carlos Frederico e Sandra Cureau.

Author:

Anterior
Proxima