Defesa de Lula protocola primeiro recurso contra sentença de Moro



Defesa de Lula protocola primeiro recurso contra sentença de Moro


  
Diante da condenação determinada pelo juiz Sérgio Moro, os advogados do ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) protocolaram o primeiro recurso na 14ª Vara Federal de Curitiba, na noite desta sexta-feira (14).



O objetivo dos embargos é esclarecer "contradições, omissões e obscuridades na sentença", de acordo com o documento assinado por Cristiano Zanin Martins, Roberto Teixeira, José Roberto Batochio e Valeska Teixeira Martins. O juiz Sergio Moro não tem prazo definido para decidir sobre os embargos, assim como o período para a defesa apelar ao Tribunal Regional Federal da 4ª Região (TRF4), responsável por analisar os casos em segunda instância, fica suspenso. Segundo informações da Folha de S. Paulo, a defesa de Lula reclama da "ausência de imparcialidade de Moro" e questiona a desqualificação de testemunhas que corroboram a tese defensiva.



Além disso, eles também acusam o juiz da Lava Jato de "desrespeito" com o ex-presidente. "Denota-se uma análise completamente subvertida sobre os elementos de prova, evidentemente seletivo em favor da tese acusatória", apontam no recurso. Como exemplo, a defesa afirma que Moro cita o depoimento de Leo Pinheiro, ex-presidente da OAS, por 18 vezes, o que classificam como "desproporcional" ao considerar que o magistrado "desprezou" os depoimentos favoráveis a Lula no caso do tríplex.



"Qual o critério para se dar total credibilidade a um coacusado buscando redução de pena e se descartar a veracidade de um ex-presidente da Petrobras [Sergio Gabrielli, testemunha de defesa de Lula no processo]?", questionam os advogados.



De acordo com a publicação, a defesa argumenta ainda que a denúncia criou um "caixa imaginário de propinas" para um apartamento que acabou financiado de forma legítima.


Author:

Anterior
Proxima