sexta-feira, 8 de dezembro de 2017

Filho furta, mata o pai, e ainda vai ao velório



Segundo o Delegado Regional da cidade de Barra do Corda, se têm por enquanto duas pessoas presas no caso, suspeitas de terem ocultado provas. Ainda segundo o delegado, havia uma fazenda pela qual o acusado, Junior estaria desviando todo o gado.  E desconfiado com o desaparecimento do gado, o ex-prefeito havia marcado uma contagem que seria feita um dia anterior ao seu falecimento.

Por relatos, das 600 cabeças de gado contadas pela última vez pelo ex-prefeito Nezim, só deveria haver 60 a 80 cabeças de gado na contagem que ainda seria feita.



Veja:








Na foto abaixo, de camisa verde está Junior do Nenzim (acusado), abraçando o irmão.