domingo, 28 de janeiro de 2018

Indígenas são presos no Maranhão acusados de participação em assaltos na BR 226

Várias moradores de aldeias indígenas são acusados de serem receptadores ou de cometerem assaltos na BR-226, entre as cidades de Barra do Corda e Grajaú.





Equipes da Polícia Rodoviária Federal (PRF), Polícia Civil e Polícia Militar do Maranhão realizam desde a noite de ontem (24) uma operação em reservas indígenas próximas a cidade de Barra do Corda, localizado a 444 Km de São Luís.


A operação continua durante esta segunda-feira (25). De ontem para hoje as diligências foram realizadas nas aldeias Joá, Mangueirinha, Nova Egito, Cabeça da Onça e Sumaúma, além da cidade de Jenipapo dos Vieiras, segundo a PRF.



Forças policais fazem operação em reservas indígenas para capturar suspeitos de assaltos na BR-226. (Foto: Divulgação/Polícia Civil)


De acordo com o delegado de Barra do Corda, Renilton Ferreira, a ação é uma continuação da operação que se iniciou na Reserva Indígena Cana Brava, em Barra do Corda, com o objetivo de prender assaltantes que agiam na rodovia BR-226 e tirar de circulação os receptadores dos produtos.


Segundo a Polícia Civil, na manhã de hoje (25) o índio Leonardo Guajajara foi preso por receptação. Ontem (24) foram presos Tiago Pereira da Silva e o índio José Lopes Guajajara. O três possuíam mandados de prisões anteriores e eram considerados foragidos da justiça, além de serem acusados de agirem nos assaltos na BR-226, segundo a Polícia.




Além do trio, também foram presos hoje (25) mais quatro não-indígenas suspeitos de receptação de celulares roubados. Eles eram do povoado Santa Maria e do município de Jenipapo dos Vieiras e foram encaminhados para a Delegacia em Barra do corda.


Durante a operação, também foram recuperados celulares, perfumes e bolsas. Uma arma do tipo garruncha estava escondida dentro do matagal na Aldeia Mangueirinha; enquanto na Aldeia Cabeça da Onça foi encontrado uma bala clava utilizada nos assaltos, segundo a Polícia.


fonte: Por Rafael Cardoso, G1 MA, São Luís