SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

Deputado federal Aluisio Mendes diz pode mandar prender o secretário de segurança do Maranhão Jefferson Portela


O deputado federal Aluisio Mendes (Pode) respondeu hoje (19), em discurso na Câmara dos Deputados, aos ataques desferidos pelo secretário de Segurança do Maranhão, Jefferson Portela, às vésperas de uma audiência em Brasília na qual serão debatidas as denúncias de uso da estrutura da SSP para monitorar ilegalmente autoridades estaduais.
Na semana passada, a Comissão de Segurança Publica e Combate ao Crime Organizado da Casa aprovou requerimento do parlamentar para a realização de audiência com os delegados da Polícia Civil do Maranhão Ney Anderson Gaspar e Tiago Mattos Bardal, autores das denúncias de supostas escutas ilegais. O próprio Portela também será ouvido.
Em seu discurso, Aluisio Mendes disse que, como autor do requerimento, será o presidente da audiência e que, como tal, decretará a prisão do secretário maranhense se ele “faltar ao respeito com qualquer autoridade, ou parlamentar aqui nessa Casa”
“Como autor do requerimento, irei presidir essa reunião. E se esse desequilibrado acha que vai transformar o Congresso Nacional num circo e a comissão num picadeiro, ele está muito equivocado. Virá aqui para prestar conta das denúncias. E se faltar ao respeito com qualquer autoridade, ou parlamentar aqui nessa Casa, será decretada sua prisão. Eu pessoalmente o farei”, disse. E emendou: “Ele que venha preparado para se defender” (veja a íntegra do discurso abaixo).
O discurso de Aluisio foi feito um dia depois de Jefferson Portela partir para cima do parlamentar. Em entrevista concedida ao programa Ponto Continuando, da Rádio Mais FM, na terça-feira (18), o titular da SSP declarou que as denúncias de Bardal e Gaspar são uma tentativa de intimidar o sistema de segurança e de usar a acusação de espionagem como defesa.
Disse, ainda, que é Mendes quem deve explicações. “Ele [Aluísio] deveria se explicar, porque ele caiu em uma interceptação e a Polícia Federal pediu a prisão dele quando ele ligou para um investigado no Maranhão comunicando a operação e a pessoa estava interceptada. Por isso, à época, a PF pediu a prisão dele. Ele também deve explicar sobre a péssima gestão dele com o estabelecimento das facções na capital. De 2009 a 2014 o índice de homicídios no Maranhão aumentou 308%. Já diminuímos em 63%”.
O secretário também disse que Aluísio, que foi secretário de segurança, deve saber como fazer ao falar em interceptação telefônica ilegal. E garantiu que, na sua gestão, grampos são feitos “somente dentro da lei”.
“Ele aparece abraçando criminosos e dando total crédito a esta história de interceptações. Será que ele é um analfabeto na condição de policial? Ele sabe que a interceptação só é implantada com a ordem de um juiz. A operadora não implanta com ofício de oficial. Se ele fala de interceptação ilegal ele deve saber algo sobre isso. Na nossa gestão, somente dentro da lei”, acrescentou.
Comentários
0 Comentários