SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

SERÁ QUE OS LEÕES IRÃO PARMANECER DIVIDIDOS ATÉ MESMO EM 2022


Após a eleição da FAMEM, essa que mais uma vez consagrou a vitória do atual presidente da instituição Erlanio Xavier, ele que tinha como adversário e concorrente de chapa o prefeito de Caxias Fábio Gentil. 

O grupo político do governador Flávio primeiramente se dividiu com as eleições municipais para eleger o prefeito de São Luís, agora essa briga ficou muito mais acirrada com disputa para tomar posse da presidência da FAMEM. De um lado o governador interino Carlos Brandão, acompanhado de forças aliados como os deputados federais Josimar do MaranhãoZinho e Aluísio Mendes. Do outro lado o senador Weverton Rocha juntamente com o presidente da assembléia legislativa Othelino Neto e o homem forte do governo o secretário Márcio Jerry.

A guerra política não para por aí não, o objetivo dessa luta e cobiça é pelo poder do palácio dos leões, onde Weverton e Brandão pretende ser o próximo sucessor do governador Flávio Dino em 2022. Nessa batalha fica uma pergunta no ar, será que o grupo político do governador Flávio Dino irá marchar juntos ainda? Essa pergunta está na cabeça e no coração de grande parte da classe política e dos maranheses, ou irão continuar dividido também em 2022? Existe um provérbio popular que diz; uma casa dividida não subsistirá, tão pouco continuará em pé.

Assim como a respeitada e imbatível oligarquia Sarney foi destronada, após brigas internas no próprio grupo político com o secretário Luís Fernando pré-candidato a governador pelo grupo da situação na época, onde lideranças políticas fortes do próprio grupo não queriam. Moral da história, isso foi que causou a grande derrota do grupo que governava o Maranhão já a décadas. Não quer dizer que isso venha ao caso, mais há um ditado popular, que diz; aqui se faz, e aqui se paga.

O grupo político de Dinista está transparecendo marchar com essa mesma bandeira, subtende que está desenhando a mesma trajetória política muito parecida com a de outrora.
Comentários
0 Comentários

Política