SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

Em Brasília, religiosos protestam contra decisão do STF sobre cultos e missas

Na tarde deste domingo (11), religiosos se reuniram na Esplanada dos Ministérios, em Brasília para protestar contra a decisão do Supremo Tribunal Federal (STF),  que deu a Estados e cidades autonomia  para proibir atividades religiosas durante a pandemia. 

A decisão da Corte não obriga o fechamento total de templos religiosos. No entanto, a partir de agora, os governadores e prefeitos que quiserem adotar a medida estão liberados pelo STF. 

Na última quinta (8), por 9 votos a 2, o plenário do Supremo Tribunal Federal (STF) proibiu a presença de pública em missas e cultos pelo país. Votaram neste sentido os ministros Gilmar Mendes, Alexandre de Moraes, Edson Fachin, Luís Roberto Barroso, Rosa Weber e Cármen Lúcia, Ricardo Lewandowski, Marco Aurélio Mello e Luiz Fux – eles entenderam que a proibição, temporária e em caráter emergencial, não fere a liberdade religiosa. Indicado pelo presidente Jair Bolsonaro para a Corte, o ministro Nunes Marques votou a favor das celebrações coletivas no momento mais crítico da pandemia do novo coronavírus no Brasil e foi acompanhado pelo ministro Dias Toffoli.

Os ministros avaliaram uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental (ADPF), impetrada pelo Partido Social Democrático (PSD), que questiona um decreto do governador João Doria (PSDB), que vetou a realização dos rituais religiosos no momento mais restritivo do Plano São Paulo.

Comentários
0 Comentários

Política