SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

TRAGÉDIA - MARANHENSE É ASSASSINADA A FACADAS PELO EX-NAMORADO NOS ESTADOS UNIDOS, FAMÍLIA PEDE AJUDA PARA TRAZER CORPO PARA O BRASIL

 

Uma mulher natural de Balsas-Ma, foi assassinada a golpes de faca nos Estados Unidos, no último domingo, 18. O suspeito de ser o autor do crime é seu ex-namorado, Danelo Cavalcante, de 31 anos. A vítima, Deborah Brandão, de 33, foi assassinada na frente dos filhos, duas crianças de 7 e 3 anos. O crime ocorreu em Schuylkill Township, parte do condado de Chester e do estado da Pensilvânia.

A polícia de Schuylkill Township foi acionada para uma residência no endereço Pawling Road devido a denúncias de perturbação doméstica. Ao chegarem no local, os agentes encontraram a vítima no chão com 12 facadas no peito e no tronco. Um vizinho havia tentado socorrê-la, sem sucesso. O óbito de Deborah foi confirmado no Hospital Paoli, para onde foi conduzida.

As investigações revelaram que Deborah e os filhos chegavam em casa quando Danelo apareceu, puxou a vítima para o chão pelos cabelos e ameaçou matá-la. Em seguida, ele se posicionou em cima da mulher e a esfaqueou. Durante a luta, Deborah pediu à filha para encontrar ajuda. A criança correu para um vizinho, que ligou para a emergência.


O autor do crime, Danilo Sousa Cavalcante. — Foto: Reprodução/Tv Mirante

Antes da polícia chegar, o suspeito fugiu para a Virgínia, onde foi preso pela força policial local. Será extraditado de volta para o condado do crime e acusado de homicídio em primeiro e terceiro graus, além de agressão e outras acusações relacionadas.

O cunhado de Deborah, Felipe Bergoli, relata que as duas crianças estão sob os cuidados dele e da esposa. “Eles pedem pela mãe, mas a gente tenta fazer algo pra ocupar a cabeça deles. Tentar desviar o foco”, diz ele.

Segundo Sara Brandão, irmã de Débora, o ex-namorado não aceitava o fim do relacionamento. “Diversas vezes, ela terminou com ele e ele tentando voltar, não sei porque ele esfaqueou ela, foi muito brutal’, disse.

Em Balsas, a família de Débora está pedindo ajuda para trazer o corpo para o Brasil. “A gente está fazendo um grupo de amigos, pedindo ajuda, para fazer o translado e tentar trazer o corpo para ser enterrado na terra natal dela”, disse Washington Brandão, irmão da vítima.
Comentários
0 Comentários

Política