SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

Pacheco diz que Congresso não admitirá atentado a sua independência

Nesta sexta-feira (9), o presidente do Senado Federal, Rodrigo Pacheco (DEM-MG), disse que o Congresso não admitirá “atentado” a sua independência e retrocessos de outras décadas. A declaração ocorre em meio às declarações Forças Armadas, após ataques do presidente da CPI, Omar Aziz (PSD-AM).

“Quero aqui afirmar a independência do Parlamento Brasileiro, independência do Congresso Nacional composto por suas duas Casas, o Senado Federal e a Câmara, e não admitirá quaquer atentado a esta sua independência e sobretudo às prerrogativas dos parlamentares: palavras, opiniões e votos”, disse Pacheco coletiva de imprensa.


O presidente do Senado negou que esta declaração se referisse especialmente ao presidente Jair Bolsonaro,  que nesta semana disse que não haveria eleição no país caso o voto impresso não seja aprovado.

“E algo fundamental que insisto, embora seja óbvio dizer, mas eu direi, a preservação de algo que é inegociável, o estado de direito e a democracia, o estado democrático de direito que uma geração antes da minha conquistou e a minha tem obrigação de manter. E nós não podemos admitir qualquer tipo de fala, de ato, de menção, que seja um atentando à democracia ou que seja um retrocesso. Portanto, tudo que houver de especulações de algum retrocesso ou a frustração das eleições de 2022 é algo que o Congresso não concorda e repudia. Isso advém da Constituição à qual devemos obediência”, acrescentou Pacheco.


Comentários
0 Comentários

Política