SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

Felipe Camarão dá sinal verde na volta às aulas, "é hora de voltar"

Após 16 meses, chegou o momento de retorno às atividades presenciais em nossas escolas. Com o avanço da vacinação dos profissionais da educação, em todo o Maranhão, a preparação das unidades escolares pelo Escola Digna e o atual cenário de enfrentamento à pandemia em nosso Estado, alcançamos as condições favoráveis para galgar o caminho de volta para a escola.

Embora com todo o esforço do governo Flávio Dino para mitigar os impactos negativos da pandemia na Educação, bem como inúmeras ações para manter o vínculo do estudante com a escola, o período fora das salas de aula presenciais acarretou prejuízos como: o aumento dos déficits de aprendizagem; elevação das taxas de abandono escolar; mais exposição das crianças e jovens à violência e exploração; aumento da insegurança alimentar e nutricional; e o trabalho infantil, só para citar algumas dessas terríveis consequências.

Diante disso, faz-se necessário promovermos, juntos – Secretaria de Educação, gestores, professores, profissionais da escola e famílias – o retorno, com segurança e flexibilidade, das atividades presenciais, neste mês de agosto. Não obstante a contínua observação dos índices epidemiológicos da Covid-19, cada um cumprindo, com sua responsabilidade e prudência, seu papel na retomada que, a princípio, será em formato híbrido (momentos presenciais e não presenciais). Ressalto que, com base nas condições físicas para a biossegurança de cada prédio escolar, faremos a retomada gradual até que toda a rede retorne no 2º semestre.

Nas últimas semanas, realizamos vários encontros formativos, alguns com a presença de autoridades da Secretaria de Estado da Saúde (SES), envolvendo diversos segmentos da escola. Iniciamos pelo Sindicato dos Trabalhadores em Educação Pública (Sinproesemma), depois com os profissionais que atuam nas unidades escolares, como agentes de limpeza, portaria, copeiras, em seguida as entidades estudantis, entre outros, discutindo protocolos de segurança, sanitários, pedagógicos e acolhimento da comunidade escolar, sempre de forma responsável e centrados na proteção à vida.

Nossas escolas irão dispor de termômetro para aferição da temperatura, sem contato e sem que haja riscos, máscaras e itens de higiene, como álcool e sabão para assepsia das mãos, uma vez que uma das principais formas de transmissão da doença ocorre quando há contato com olhos, nariz e boca, por meio de mãos não lavadas.

Retornaremos, também, com múltiplos recursos pedagógicos, que foram criados, neste tempo pandêmico, pelo Governo do Estado, no âmbito da SEDUC, entre os quais: a Plataforma Gonçalves Dias, com materiais pedagógicos e vídeos de todos os conteúdos do currículo do Ensino Médio da Rede Estadual de Ensino; chips com pacote de dados mensal de 20 gigas para 200 mil estudantes; materiais para download e impressão – mais de 2 mil apostilas e roteiros de estudo, disponíveis na Plataforma Gonçalves Dias; a TV Educação, canal aberto arrendado pelo governo com transmissão de videoaulas de todos os componentes curriculares e que podem ser assistidas, também, ao vivo, pelo canal Youtube da Plataforma Gonçalves Dias, nos lugares aonde o sinal não chega. Além disso, os estudantes podem acompanhar os Podcasts “Fiquem Em Casa Aprendendo”, no Spotify, com áudio de aulas dos principais conteúdos dos componentes curriculares e pela Rádio Timbira – o programa “Fiquem em Casa Aprendendo”, com aulas diárias, transmitidas de segunda a sexta-feira.

Com a graça de Deus, muita fé e disposição, retornaremos aos nossos espaços escolares. Juntos, vamos vencer esse desafio que é de todos nós: possibilitar que o estudante encontre o caminho de volta para a escola e possamos seguir transformando a vida das pessoas pela Educação. Avante!

Felipe Costa Camarão
Professor
Secretário de Estado da Educação
Membro Titular do Fórum Nacional de Educação – FNE
Membro da Academia Ludovicense de Letras e Sócio do Instituto Histórico e Geográfico do Maranhão.

Comentários
0 Comentários

Política