SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

SUPERIOR TRIBUNAL DE JUSTIÇA: Decreta prisão de chefe de gabinete do governador do estado do Acre

 

O Superior Tribunal de Justiça (STJ) decretou a prisão da chefe de gabinete do governo do Acre, Rosângela Gama. Ela é uma das investigadas no âmbito da segunda fase da Operação Ptolomeu da Polócia Federal, deflagrada nesta quarta-feira (22). A ação visa investigar indícios de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo integrantes do poder executivo.


Há seis dias, o próprio governador, Gladson de Lima Cameli, esteve no rol dos alvos da apuração da PF, que pediu o afastamento de secretários de governo. Essa nova etapa foi instaurada depois que os agentes identificaram que, depois da operação de 16 dezembro, servidores públicos relacionados aos crimes destruíram provas para dificultar a investigação.

Superior Tribunal de Justiça (STJ) decretou a prisão da chefe de gabinete do governo do Acre, Rosângela Gama. Ela é uma das investigadas no âmbito da segunda fase da Operação Ptolomeu da Polócia Federal, deflagrada nesta quarta-feira (22). A ação visa investigar indícios de corrupção e lavagem de dinheiro envolvendo integrantes do poder executivo.

Há seis dias, o próprio governador, Gladson de Lima Cameli, esteve no rol dos alvos da apuração da PF, que pediu o afastamento de secretários de governo. Essa nova etapa foi instaurada depois que os agentes identificaram que, depois da operação de 16 dezembro, servidores públicos relacionados aos crimes destruíram provas para dificultar a investigação.Com isso, cinco mandados de busca e apreensão são cumpridos na capital, Rio Branco, em endereços ligados a suspeitos de obstruir a investigação policial.

Operação Ptolomeu

A operação conjunta da PF e da Controladoria-Geral da União (CGU) foi iniciada na semana passada para desarticular uma organização criminosa composta por agentes políticos do Executivo acreano, associados a um grupo de empresários. Eles atuavam para desviar recursos públicos do estado, por meio de contratos entre as empresas e o governo.

Comentários
0 Comentários

Política