SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

Polícia federal proibe prefeito de Pinheiro das atividades adminitrativas e fica suspenso da função

O prefeito Luciano Genésio (PP), da cidade de Pinheiro, recebeu ordem de suspensão do exercício da função pública, proibições de acessar ou frequentar a prefeitura da cidade que comanda desde 2016.

O pinheirense foi o principal alvo da operação ‘Irmandade’, deflagrada pela Polícia Federal (PF), na manhã desta quarta-feira (12), e que tem como finalidade desarticular uma organização criminosa responsável por fraudes licitatórias, desvio de recursos públicos e lavagem de dinheiro no âmbito do município de Pinheiro.

De acordo com a PF, o esquema envolvia verbas federais do Fundo Nacional de Saúde e do Fundo de Manutenção e Desenvolvimento da Educação Básica (Fundeb). A investigação se concentra nos Pregões 030/2018 e 016/2020, que custaram cerca de R$ 38 milhões aos cofres públicos, e deram origem a contratos firmados com empresas pertencentes aos membros da organização criminosa. 

A PF localizou diversos indícios no sentido de que o proprietário de fato dessas empresas seria Luciano Genésio (PP), o que se confirmou por meio da análise das movimentações bancárias.

A denominação 'Irmandade' faz referência à composição da organização criminosa, que possui, tanto no núcleo político, quanto no núcleo empresarial, irmãos participantes do estratagema criminoso.

Com informações do Imirante.

Comentários
0 Comentários

Política