SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

MÃE DE ADVOGADO DE SANTA CATARINA, DENUNCIA MORTE DO FILHO APÓS TOMAR VACINA

A mãe do advogado Bruno Graf, Arlene Graf, acusa o imunizante AstraZeneca, contra a Covid-19, de ter sido o provocador da morte do filho, que morreu 12 dias após ter sido imunizado. Segundo ela, Graf sofreu uma trombose e um Acidente Vascular Cerebral (AVC). 

Em um vídeo que circula nas redes sociais, ela conta que Bruno, de 28 anos, foi internado no Hospital Santa Catarina, em Blumenau (SC), no dia 23 de agosto, com quadro febril e fortes dores de cabeça. O filho de Arlene morreu em 28 de agosto. 

Arlene afirma aos vereadores presentes no vídeo que buscou na Espanha um exame que pudesse comprovar a morte decorrente de vacina e, segundo ela, foi confirmado que Bruno Graf morreu após ser inoculado com a vacina. 

"Eu tenho toda a documentação, eu tenho o laudo pericial. O caso do meu filho está está no boletim epidemiológico 01 de 2021 da Secretaria Estadual de Saúde", disse ao comentar outro suposto caso de um senhor que recebeu a AstraZeneca e precisou amputar as duas pernas 10 dias após ser imunizado. 

"Nós estamos aqui, não porque somos contra a doença. Estamos aqui porque somos contra este experimento. Deem a liberdade para que a população possa escolher se ela quer ou não [receber a vacina]", argumentou.  

Comentários
0 Comentários

Política