SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

Solange Almeida e Xand Avião são investigados por homicídio e tráfico

Eles estão sendo investigados por tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro, ameaças, formação de quadrilha e homicídios.


O Ministério Público Federal (MPF), por meio da procuradoria regional da República, decidiu pela continuidade de um procedimento investigatório criminal que envolve os cantores Solange Almeida e Xand Avião. 

Além dos artistas, a investigação envolve também Antonio Isaias Paiva Duarte, Zequinha Aristides Pereira, Carlos Aristides de Almeida Pereira e Francisco Claudio de Melo Lima, todos sócios da empresa A3 entretenimentos, que cuida da carreira da banda de forró. "O arquivamento do presente inquérito é prematuro, com a devida vênia à Procuradora da República oficiante", diz um trecho do documento.


O processo teve origem em 2014. Em nota, sócios da banda afirmaram que já foi arquivado. O POVO Online entrou em contato com a Justiça Federal, Ministério Público Federal e Polícia Federal. O poder judiciário, ao contrário do que afirmou a assessoria de imprensa da Aviões do Forró, respondeu que existe uma investigação em curso na PF para apurar as denúncias feitas pelo suposto ex-sócio da banda.

Veja no instagram:




Ver essa foto no Instagram

O Ministério Público Federal (MPF), por meio da procuradoria regional da República, decidiu pela continuidade de um procedimento investigatório criminal que envolve os cantores Solange Almeida e Xand Avião. Eles estão sendo investigados por tráfico internacional de drogas, lavagem de dinheiro, ameaças, formação de quadrilha e homicídios. Além dos artistas, a investigação envolve também Antonio Isaias Paiva Duarte, Zequinha Aristides Pereira, Carlos Aristides de Almeida Pereira e Francisco Claudio de Melo Lima, todos sócios da empresa A3 entretenimentos, que cuida da carreira da banda de forró. "O arquivamento do presente inquérito é prematuro, com a devida vênia à Procuradora da República oficiante", diz um trecho do documento. O processo teve origem em 2014. Em nota, sócios da banda afirmaram que já foi arquivado. O POVO Online entrou em contato com a Justiça Federal, Ministério Público Federal e Polícia Federal. O poder judiciário, ao contrário do que afirmou a assessoria de imprensa da Aviões do Forró, respondeu que existe uma investigação em curso na PF para apurar as denúncias feitas pelo suposto ex-sócio da banda. @blogdoclaudiolima — —•Marque os amigos, se você gostou. __ #noticias #brasilia #pacodolumiar #saoluis #teresina #Joaopessoa #colinas #dompedro #aracaju #sergipe #acailandia #imperatriz #codó #presidentedutra #portoalegre #salvador #saopaulo #peritoro #mirador #brasilia #rio #caxiasma #goiania #imperatriz #timonmaranhao #caucaia #sobral #homemdeferro #neymar #futebol #avioesdoforro #musica
Uma publicação compartilhada por Blog do Cláudio Lima (@blogdoclaudiolima) em
Comentários
0 Comentários