SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

Daniella Tema propõe Criação da Frente Parlamentar de Combate ao Femicídio no Maranhão


A deputada estadual Daniella Tema (DEM), deu entrada junto à mesa diretora da Assembleia Legislativa do Maranhão, com pedido de urgência do requerimento que propõe a criação da Frente Parlamentar de Combate ao Feminicídio.  A parlamentar colheu assinaturas dos deputados estaduais e recebeu amplo apoio dos parlamentares. 

Em sessão plenária realizada na manhã desta segunda-feira (11), a deputada estadual Daniella Tema destacou os números alarmantes sobre o feminicídio no estado, que será encaminhado ao poder executivo, com pedido de urgência para a realização do combate e enfrentamento a esse crime.

“Até o momento já foram registrados no maranhão, 47 casos de feminicídio conforme informações oficiais da casa da mulher brasileira. A deputada Daniella destacou a importância desse requerimento, e colocou como prioridade. Não podemos aceitar essa realidade. 


De acordo com levantamentos do ministério público do maranhão. 79% dos autores de crimes aqui no estado são companheiros ou ex-companheiros da vítima, 58% dos casos é registrado na casa das mulheres, e 42% são mortas por armas brancas”, alertou Daniella Tema.

Ainda eu seu pronunciamento, a deputada estadual lembrou da lei criada pela ex-deputada estadual Valéria Macedo, que instituiu o dia de combate ao feminicídio no Maranhão, uma data que foi criada para chamar a atenção da sociedade sobre os crimes contra as mulheres.

“Parabenizo a ex-deputada Valéria Macedo por ter instituído o dia 14 de novembro, dia de combate ao feminicídio no Maranhão. Precisamos debater cada vez mais sobre este tema, o qual é preocupante e que mancha a diguinidade da nossa sociedade, frisou.

Por isso, estou propondo a Frente Parlamentar de Combate ao Feminicídio para que possamos aqui na Assembleia Legislativa, fiscalizar os poderes competentes e as estatísticas desses crimes, contribuindo para o aprimoramento das investigações e processos que envolvam mortes de mulheres.  "Não podemos nos calar", finalizou a deputada estadual Daniella Tema.
Comentários
0 Comentários

Política