SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

Militares ameaçam com intervenção na França para ‘defender a nação’ do governo Macron e ganham apoio

Militares ameaçam com intervenção na França para ‘defender a nação’ do governo Macron e ganham apoio

A imprensa francesa questiona nesta terça-feira (27) se a líder de extrema direita Marine Le Pen, candidata à eleição presidencial de 2022, voltou a mostrar sua verdadeira face antirrepublicana ao manifestar apoio a uma carta aberta de 1.200 militares da reserva, incluindo 24 generais. No texto, publicado na semana passada pela revista ultraconservadora Valleurs Actuelles, os oficiais acenam com uma intervenção caso o presidente Emmanuel Macron não aja para “erradicar os perigos” que estariam levando o país à desintegração e ao declínio

A imprensa francesa questiona nesta terça-feira (27) se a líder de extrema direita Marine Le Pen, candidata à eleição presidencial de 2022, voltou a mostrar sua verdadeira face antirrepublicana ao manifestar apoio a uma carta aberta de 1.200 militares da reserva, incluindo 24 generais. No texto, publicado na semana passada pela revista ultraconservadora Valleurs Actuelles, os oficiais acenam com uma intervenção caso o presidente Emmanuel Macron não aja para “erradicar os perigos” que estariam levando o país à desintegração e ao declínio.

A iniciativa do texto partiu do capitão Jean-Pierre Fabre Bernadac, de 70 anos, que abandonou o uniforme em 1987 e depois se converteu em agente de segurança de um grupo de luxo, observa o jornal liberal L’Opinion. A publicação destacou em sua manchete: “Exército e extrema direita: militares da reserva sonham com uma insurreição”.

Comentários
0 Comentários

Política