SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

ESPECULAÇÕES SÃO MAIS DO QUE VERÍDICAS E QUE JÁ ESTÃO EM CURSO, SOBRE POSSIBILIDADE DO EX-PREFEITO EDIVALDO HOLANDA JÚNIOR SAIR PRÉ-CANDIDATO AO GOVERNO DO MARANHÃO

 Ex-prefeito de São Luís teria pelo menos seis partidos, e nessa conjuntura, as direções estaduais das legendas teriam que aceitar a imposição vinda das nacionais sob o argumento que o projeto é “macro” e possui interesse eleitoral direto de Bolsonaro.


Uma grande articulação Maranhão/Brasília está em curso para fazer do bem avaliado ex-prefeito de São Luís Edivaldo Holanda Júnior (sem partido) o candidato do presidente Jair Bolsonaro na disputa pelo Palácio dos Leões.

Blog do Domingos Costa recebeu informações em primeira mão de uma fonte direta de Brasília que assegura existir um projeto para formar palanque “gigante” a “Holandinha” nas eleições de 2022.

Até medes atrás, Edivaldo não estava disposto entrar na disputa estadual, porém, foi colocado na mesa uma proposta “irrecusável” para ele.

Nessa proposta, o ex-prefeito da capital maranhense teria duas opções de filiação: o PSD ou então o partido no qual o presidente Bolsonaro irá se filiar nos próximos meses. Assim sendo, Holanda Júnior garantiria todas as demais agremiações partidárias ligada à direita.

A se concretizar, Edivaldo teria o PSD, PMB (mudou de nome para Brasil33), PTB, PSL, PRTB e até o Republicanos. Nessa conjuntura, as direções estaduais dos partidos teriam que aceitar a imposição vinda das nacionais sob o argumento que o projeto é “macro” e possui interesse eleitoral direto de Jair Bolsonaro.

Ainda nesse projeto embrionário, o espaço no “grupo” estaria franqueado para o PL de Josimar de Maranhãozinho integrar a chapa de Holandinha, dado a liderança do deputado federal no interior maranhense.

Outra ideia desse projeto é apoiar o nome do senador Roberto Rocha (sem partido), que nesse caso, seria o candidato a reeleição do grupo com as bênçãos de Bolsonaro.

O objetivo súpero desse desenho eleitoral é polarizar a eleição no Maranhão entre o candidato do governador Flávio Dino, no caso, Carlos Brandão (PSDB), contra o candidato do presidente Jair Bolsonaro – que seria Edivaldo Jr.

Caso seja materializado esse cenário – até agora hipotético, a pré-candidatura do senador Weverton Rocha (PDT) seria praticamente esvaziada e se tornando apenas uma terceira via.

Especulações à parte, de certo mesmo, hoje, é que existe uma grande articulação em curso para garantir de seis a dez partidos a Edivaldo Holanda Júnior disputar o governo do Maranhão.

Vamos aguardar…

Comentários
0 Comentários

Política