SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

Lázaro tinha 4.000,00 no bolso, delegado vai investigar rede criminosa por trás do assassino

O secretário de Segurança Pública de Goiás, Rodney Miranda, afirmou nesta segunda-feira (28/06) que as investigações do caso Lázaro Barbosa continuarão. Segundo o secretário, Lázaro tinha uma “rede que lhe acobertava”, que seriam pessoas “não interessadas na prisão dele”.


“As investigações não acabam aqui. Ainda temos algumas pessoas para investigar e prender. Mas o principal, que seria o empresário, que é o chefe que é um dos líderes da organização e o psicopata, esses já não são mais problema para essa comunidade”, disse Miranda.

O secretário deu ainda mais detalhes sobre o caso.

Depois que nós prendemos uma parte das pessoas que estavam acobertando ele, que ele saiu da zona de conforto, nós apertamos o cerco. Ontem (27/06) à noite nós descobrimos que ele tinha procurado — tentado entrar em contato — com parentes na periferia de Águas Lindas. Temos filmagens que vamos mostrar para vocês. Ele estava armado. Ele foi para o mato, fizemos o cerco, ele tentou fugir ao cerco e confrontou com a equipe do Major Edson”, revelou Rodney Miranda.


“Graças a Deus nenhum policial foi ferido. Ele na hora da abordagem descarregou a pistola em cima dos policiais e não tivemos outra alternativa senão revidar”.


Miranda disse ainda que Lázaro foi encontrado com cerca de 4.400 reais no bolso. “Isso é mais uma prova de que tem agente acobertando ele”. Para o secretário, a quantia é um indicativo de que Lázaro buscava sair do estado ou até do Brasil.

“Fica o trabalho investigativo (…) até o último envolvido nesse crime”.

Segundo o secretário, Lázaro foi socorrido com vida e morreu no hospital.

“Hoje nós restabelecemos a paz e a tranquilidade nessa comunidade de bem”, completou. “Missão cumprida”.

Comentários
0 Comentários

Política