SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

BRASIL- Exportações do agronegócio registram o melhor setembro da história

 


Puxadas pelo bom desempenho do complexo soja e das carnes, as exportações do agronegócio registraram o melhor setembro da história. A informação foi divulgada pelo Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento (Mapa).

A receita obtida no mês passado chegou a US$ 10,1 bilhões, aumento de 21% em relação ao registrado em igual mês no ano passado.

Segundo a nota da Secretaria de Comércio e Relações Internacionais, a queda de 5,1% no volume embarcado, frente a 2020, foi compensada pelo avanço de 27,6% nos preços internacionais dos produtos embarcados.

O bom desempenho não impediu que o agronegócio perdesse espaço na balança comercial brasileira, com o país embarcando 43,5% mais outras commodities, que também estão mais caras no mercado externo.

Em setembro do ano passado, o setor representava 45,8% do todo e, agora, recuou para 41,6%.

O Brasil também gastou mais trazendo produtos do agronegócio. As importações cresceram 19,2% no mês passado, para US$ 1,25 bilhão, refletindo um aumento nos preços médios de diversos produtos comprados, como o trigo e o óleo de palma, que subiram 24,7% e 77,7%, respectivamente.

O complexo soja respondeu por quase um terço da receita obtida pelo país no mês passado. O país embarcou 50% mais do que em igual período de 2020, totalizando US$ 3,19 bilhões em setembro de 2021.

O governo afirma que a forte demanda chinesa pela soja brasileira foi responsável pelo recorde.

Já as exportações das carnes bovina, suína e de frango também bateram o recorde na série histórica: o Brasil nunca havia exportado mais de US$ 2 bilhões em meses de setembro. Agora, foram de US$ 2,21 bilhões, expansão de 62,3% frente a setembro de 2020.

Nesse contexto, as vendas de carne bovina ao exterior tiveram a maior contribuição, subindo 77,7%, para US$ 1,19 bilhão. Houve recordes no valor e no volume exportados (212 mil toneladas), além de alta expressiva, de quase 40%, no preço médio.

Em setembro de 2021, cinco setores alcançaram 80,6% do valor total exportado pelo Brasil em produtos do agronegócio: complexo soja, carnes, produtos florestais, complexo sucroalcooleiro, cereais, farinhas e preparações. Estes setores aumentaram a participação nas exportações brasileiras em relação a setembro de 2020, que foi de 79,0%.

De janeiro a setembro, as exportações do Brasil chegaram a US$ 93,6 bilhões, alta de 20,6%, segundo o Ministério da Agricultura. Já as importações avançaram 22,4% no mesmo comparativo, para US$ 11,24 bilhões.

Nesse período, a receita com os embarques do complexo soja subiram 28,3%, para US$ 41,3 bilhões, mesmo com queda de 1,6% no volume embarcado. Já as vendas das três carnes renderam 21,6% mais, ou US$ 15,375 bilhões, com avanço de 7,6% na quantidade vendida.

Nos últimos 12 meses, a receita com exportações soma US$ 116,724 bilhões (alta de 14,5%), enquanto as importações totalizam US$ 15,1 bilhões (avanço de 19%). Os embarques de soja renderam 14,9% mais (US$ 44,33 bilhões) e os das carnes, 13,6% (US$ 19,894 bilhões).

Comentários
0 Comentários

Política