SEJA BEM-VINDO

MASIGNCLEAN101

Líder indígina defensor da floresta é assassinado no Maranhão

A vítima integrava um grupo de agentes florestais indígenas, que se autodenominam “guardiões da floresta”.



Na última sexta-feira, 1, o líder indígena Paulo Guajajara, mais conhecido como “Lobo Mau”, foi morto durante uma emboscada em um confronto com madeireiros na Terra Indígena Araribóia, entre as aldeias Lagoa Comprida e Jenipapo, na região do município de Bom Jardim das Selvas. Um madeireiro que ainda não foi identificado também morreu na troca de tiros.

A morte de Paulo Guajajara foi confirmada por meio da Secretaria de Estados dos Direitos Humanos e Participação Popular (Sedihpop), que enviou equipes para apurar o caso, além de proteger os ameaçados.

A vítima integrava um grupo de agentes florestais indígenas, que se autodenominam “guardiões da floresta”.


Além da morte de Paulo Guajajara e do madeireiro, o líder indígena Laércio Souza Silva ficou gravemente ferido, ainda de acordo com a Sedihpop.


A Terra Indígena Araribóia é composta por etnias indígenas Ka’apor, Guajajaras e Awá-Guajás. As três tribos fazem parte de um grupo chamado “Guardiões da Floresta” que tem como objetivo proteger a natureza.

Por meio de uma rede social, o governador do Maranhão, Flávio Dino, disse que a “competência para apurar crimes contra direitos indígenas, em face de suas terras, é federal”. Disse também que desde ontem a Polícia do Maranhão está colaborando com investigações sobre crimes na TI Araribóia.

DO IMPARCIAL
Comentários
0 Comentários